6

Crianças e seus movimentos por Gabi Bucker

Meitu . 12 de julho de 2018

Fotografar criança é umas das tarefas mais divertidas e desafiadoras da área da fotografia, e mesmo não atuando mais na área, vivo esse dilema, afinal, sou mãe! Que atire a primeira pedra aquela mãe que não tem 123452349 fotos do filho no rolo da câmera!

Bom, eu não sou diferente, é foto do look, da careta nova, da palminha, do rosto sujinho de comida, do primeiro passinho e por aí vai. Porém, fotografar crianças, principalmente depois de 1 ano, é uma tarefa muito difícil, eles simplesmente não param, não sossegam, querem explorar o mundo, correr, brincar, e a última coisa em que estão preocupados é com a mamãe babona tentando registrar todas as novidades.

Pensando nisso, desde que a Cecília (minha princesinha) completou um aninho, tenho tentado e testado técnicas para registrar fotografias mais espontâneas e de momentos reais, fugindo daquela coisa montada do estúdio fotográfico, bem dia a dia mesmo, maternidade real!

Ph @Gabibucker

Primeiro ponto primordial na fotografia de crianças, não se esqueçam que as crianças são o mais importante, então, nada de atrapalhar a brincadeira ou o momento para tentar fazer a criança posar para a fotografia, se for preciso, deite no chão, role, ajoelhe, dance junto, forçar a criança só vai render fotografias recheadas de caretas e choros.

Ph @Eagoragemeos

Segundo ponto, a posição da câmera é um detalhe muito importante a ser considerado, fotografias de crianças, feitas por adultos, tendem a ser tiradas de cima para baixo, o que achata a imagem e resulta em um resultado não muito legal, então o ideal, é se colocar na altura da criança, respeitando assim, as proporções da fotografia.

Terceiro ponto que aqui em casa, costuma funcionar bem: eu canto as músicas que a Cecília gosta ou incentivo as brincadeiras que ela costuma gostar e se divertir mais, mas tem um pequeno detalhe, na maioria das vezes, a fotografia precisa ser “disfarçada”, se ela vê a câmera ou o celular apontado para ela, pronto! Não tem sorriso, não tem gracinha, não tem nada! Rs

Quarto ponto, fotografar a criança em movimento, meu Deus, está para nascer um desafio maior que esse na fotografia infantil, quando a criança não para e você não tem um mínimo de conhecimento, o máximo que você vai conseguir, são borrões. Como na maioria das vezes as fotos são tiradas pelo celular, eu indico fazer várias fotos seguidas, segurando o celular bem firme, e utilizando o foco automático. Alguns celulares já vem com esse tipo de função, porém, se o seu celular não tem, existem alguns aplicativos que possibilitam uma sequência de até 12 cliques seguidos, vale a pena dar uma pesquisada e escolher o que mais se adequá à sua necessidade.

Ph: @Gabibucker

Eu, particularmente amo fotografar looks e momentos especiais da minha bebê, então, a movimentação faz parte 100% do tempo, nesse caso, basta ter paciência, amor e lembrar que o momento é mais especial que a fotografia, que tudo dá certo!

Se você tem mais alguma dica sobre fotografia de crianças, não esquece de contar pra gente lá no insta do @airbrush_br, combinado?

Querem conferir parte do meu trabalho de fotografia com minha baby? Passa lá no meu insta @gabibucker e confere as dicas que rolam por lá! ❤

Beijos e até a próxima dica!