6

Fotografia de casamento por Gabi Bucker

Meitu . 10 de agosto de 2018

(Leia no ritmo da marcha nupcial) Tan tã ran tan, Tan tã ran tan, Tan tã ran tan, Tan tã ran tan, Tan tã ran tan, Tan tã ran tan, Tan tã ran tan, tan, tan, tan, tan, tan, tan, tan, tan, Tan tã ran tan, Tan tã ran tan!

Por favor, me digam que eu não sou a única pessoa no mundo que a marcha nupcial é a primeira coisa que vem na cabeça quando ouve a palavra CASAMENTO! E, particularmente, é um dos meus estilos preferidos de fotografia, primeiro, pela minha personalidade (não muito aflorada) de câncer, sensível, romântico, sabem como é, né? E segundo, porque foi um dos estilos que mais fizeram parte da minha história com a fotografia.

A fotografia de casamento é como um livro, contam histórias e eternizam momentos com sentimentos e emoções reais, e não preciso nem falar que é um dos momentos mais importantes da vida de um casal, né? E nesse caso, a fotografia deve ser capaz de fazer com que os noivos revivam aquele momento com toda a intensidade que aquele sonho foi vivido.

Então, pensando nisso, eu trouxe hoje, às principais características dos 3 estilos de fotografia mais tradicionais no mercado hoje: A fotografia tradicional, o fotojornalismo ou fotoreportagem e a fotografia artística.

O estilo tradicional, nada mais é que a foto “posada”, ou seja, o fotógrafo controla todos os acontecimentos e momentos de acordo com o seu objetivo de foto. A fotografia tradicional dá preferência ao plano mais limpo, e geralmente são planejadas, na medida do possível, antecipadamente. Se pararmos para analisar fotos antigas de casamento, podemos perceber que as fotografias eram praticamentes iguais em todos os casamentos, o que não acontece com tanta frequência hoje em dia.

Já o fotojornalismo ou fotoreportagem, dá preferência ao espontâneo, ao “não planejado”. O fotógrafo dá preferência aos acontecimentos da forma em que acontecem, sem intervir ou controlar os momentos, no português claro, sem pose. No fotojornalismo é notável a necessidade de registrar a naturalidade daquele momento, e a criatividade aflorada do fotográfo.

No fotojornalismo o plano traz uma riqueza de detalhes e um olhar fotográfico diferente do consagrado estilo tradicional, e com isso, vem conquistando o seu lugar. Eu, simplesmente AMO esse estilo de foto, gosto do espontâneo, do registro da emoção do momento, e quando me casar (não sei se isso vai acontecer), com certeza é esse estilo que eu vou querer.

E por último, a fotografia artística, esse estilo também têm um lugarzinho reservado no meu coração, é um estilo de fotografia que lembra os editoriais de revistas de noivas e geralmente competem tendências teatrais e dramáticas. São mais difíceis de serem executadas, já que é necessária a colaboração dos noivos, porém, quando dá certo, traz um resultado incrível.

Ai meu Deus, eu poderia passar a vida aqui falando sobre casamento, mas por hoje é só! E até vir o próximo post, me conta lá no instagram da @airbrush_br qual o seu estilo de fotografia “casamenteira” preferido, combinado?

 

Foto de capa: @guilhermebastian