• Português
  • English

Não tenha vergonha do seu corpo por Bea Santos

20 Sep 2018

O post de hoje é voltado pra você que vive excluindo aquelas fotos lindas ou deixando de usar alguma roupa porque sente vergonha do seu corpo. Primeiro de tudo, queria dizer que você é linda(o) bem do seu jeitinho, é uma pessoa única e nada que alguém fale pode tirar isso de você.

Como não sou muito boa em falar desse assunto (porque confesso ainda precisar me desconstruir muito e também perder a vergonha) resolvi entrevistar uma pessoa que é a personificação do amor próprio.

Layla é moradora do Espírito Santo, tem 24 anos e é dona do instagram que leva seu nome @laylabrigido e retrata nele seu dia a dia e história de vida. Seus posts tem a autoestima como foco principal, mostrando ao público que você deve se amar independente de como seja seu corpo, nada disso te define!

Layla, primeiro de tudo conta um pouquinho pra gente sobre você.

Oi!! Vou começar afirmando que eu AMO falar, ok? Meu nome é Layla, sou mineira, tenho 24 anos, amo internet, redes sociais, fotografia, moda, maquiagem, amo papear, trocar dicas e sou antiga nesse mundo de blogs (porém acredite, eu tinha um blog que não divulgava por vergonha), em 2010 descobri um câncer e foi aí que minha vida deu uma virada, muitos exames, quimioterapia, radioterapia e algumas transformações.
Com o tratamento acabei engordando e veio daí um processo de aceitação, em 2015 retomei um blog mais voltado pro assunto e em 2016 decidi que queria abordar isso no meu instagram, que é o que faço até hoje e se tornou uma paixão!

E sobre seu corpo, você sempre se aceitou? Se não, como foi o processo?

Antes do tratamento, não tinha grandes noções de autoestima, mas era uma menina magra, meu corpo nunca foi uma questão, porém depois do tratamento, com o ganho de peso isso mudou.
A princípio não me aceitei, não me sentia bem e me condenava muito pelo ganho de peso, mas tive pessoas muito especiais, meus pais e meu namorado que sempre me ouviam, me confortavam e me deram todo apoio do mundo, aos poucos comecei a me questionar o motivo de me condenar tanto, por qual motivo meu corpo seria problema? Porque deveria me esconder? E fui entendendo que não era preciso. Aí começou uma jornada, um processo de desconstrução e aceitação longo, forte e que considero uma das etapas mais importantes que vivi!

Sabemos que hoje em dia a internet acaba sendo muito cruel com meninas que não seguem o padrão imposto pela sociedade, culminando em diversos distúrbios mentais em jovens. Para você, o que precisaria ser feito a respeito disso?

Uma conscientização geral, mas vou responder essa pergunta num tom de conselho, pode? Queria dizer o seguinte, se alguém que você segue não está te fazendo bem, está te fazendo sentir mal, desconfortável, diminuído, te fazendo sentir que seu modo de viver é totalmente errado e que você nunca vai chegar lá: de unfollow!
É essencial entender que não devemos comparar nosso modo de vida ao de ninguém e mais ainda de que a vida de ninguém é perfeita, mas somos humanos né? E entendo que às vezes essa comparação aconteça, então, se faça esse favor, é pra sua saúde mental!

Pelo seu perfil do Instagram podemos ver que você não se incomoda em mostrar seu corpo, mas sabemos como os olhares alheios podem ser maldosos, não é mesmo?! Você recebe muitas críticas por conta disso? Como você lida com esse tipo de comentário?

Felizmente não, eu recebo MUITO carinho! Tenho a sorte de ter pessoas muito acolhedoras e especiais que me acompanham! Sobre lidar com esse tipo de comentário, bom, não é algo que nos deixe feliz, né? Mas eu tento sempre pensar que isso é de fato algo pequeno demais diante de todo o processo que vivi e diante de todo carinho que recebo, meu foco vai todo pra isso, sabe? É significativo demais pra mim (estou respondendo isso com os olhos cheios d’agua, mas é porque me emociono mesmo)

Muitas meninas se inspiram em você, acredito que você saiba disso, né?! Como você se sente em relação a isso? Qual foi sua reação ao ouvir a primeira pessoa te dizer que você era uma inspiração?

Cada vez que leio isso me emociono e me arrepio, sabe? Ser inspiração é uma coisa tão forte, eu só consigo dizer que é uma honra do tamanho do mundo ver essas meninas tão incríveis se abrindo pra ouvir a mensagem que quero passar e me dizendo coisas assim! Minha reação desde a primeira vez até hoje é essa, de emoção, alegria, frio na barriga..é surreal!

Pra terminar, queria pedir para que você deixasse um conselho para as pessoas que ainda não se aceitam com seu corpo. Que dicas você daria? O que te ajudou e que poderia ajudá-las também?

Se questione, mas de verdade, bata de frente com você! Porque você não se ama? Porque algo na sua aparência é encarado como um problema? Porque ser cruel com você diante de tantas batalhas que você, com certeza, enfrentou pra chegar até aqui? Acho que é por aí sabe, precisamos treinar um olhar mais acolhedor com quem somos, precisamos olhar no espelho sem apontar mil defeitos, então treine seu olhar!
Busque suas qualidades, faça uma lista delas, se force, aos poucos vai ficando natural e você entende que não, você não é uma celulite, uma estria, um braço gordo, você é um conjunto, uma pessoa maravilhosa que merece ser feliz!

Layla, muito obrigada por ceder um pouco de seu tempo para nós, ficamos muito gratos com sua participação. Você é uma grande inspiração, e sei que não só para mim, mas para muitas outras meninas. Precisamos de mais Laylas para mudar o mundo!! Desejo sucesso na sua caminhada

Então é isso amores, espero que ao ler um pouquinho da história e dicas da Layla vocês consigam aprender a se amar, um dia de cada vez.

Um beijinho e até a próxima.